HomeAgenda

Como a Semana do Meio Ambiente é essencial para o produtor rural

Como a Semana do Meio Ambiente é essencial para o produtor ruralAldeia Salto da Mulher em Campo Novo dos Parecis | Foto: @turismosaltodamulher

Governo regulamenta Alimenta Brasil com acesso de agricultor familiar ampliado para R$ 12 mil
Crédito suplementar destina R$ 1,087 bi à subvenção em operações do Pronaf
Governo quer alavancar produção de banana em Mato Grosso

Por Rodrigo Malafaia

A educação ambiental no Estado do Mato Grosso é responsável, entre outras coisas, pela conscientização dos produtores sobre a importância do desenvolvimento sustentável para que a sua produção se torne cada vez mais rentável. Segundo a Embrapa, o plantio em nível, com manejo sustentável do solo e preservação da biodiversidade, pode economizar até 20% de água do produtor.

A superintendente de Educação Ambiental da Sema-MT, Vania Montalvão, organizou a Semana do Meio Ambiente no Estado com ações em quase todas as cidades para divulgar modelos inovadores, como o Selo Carbono Neutro, capaz de melhorar a qualidade de vida do cidadão mato-grossense.

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado neste domingo, 5/6, o Gigante 163 conversou com a Vania para entender mais sobre a importância da conscientização ambiental e a agenda da Sema nas comemorações da Semana. Confira.

Como foi organizada a Semana do Meio Ambiente em Mato Grosso?

A semana foi instituída por lei como uma responsabilidade da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), e  estimulamos os nossos municípios para que realizem ações que possa levar a informação, fazer o debate com a sociedade acerca das questões ambientais. Este ano, especificamente, o tema é “É uma só Terra, somos todos responsáveis”. 

Trata-se de um tema que traz a proposta da ONU de que  há “só uma Terra”. A partir disso, nós vamos apresentar algumas temáticas ambientais e trazer para a sociedade o reconhecimento da sua atuação na gestão ambiental. 

Na abertura da semana, no (domingo) dia 5/6, que é o Dia Mundial do Meio Ambiente, faremos a inauguração da Concha Acústica do Parque Mãe Bonifácia e a entrega do primeiro Selo de Carbono Neutro para os empreendimentos que reconhecem o seu compromisso e a sua responsabilidade com a manutenção da floresta em pé, com a importância do sequestro do carbono.

Como a educação ambiental melhora a qualidade da produção para o agricultor? 

A educação ambiental tem como objetivo trazer a formação e a informação ambiental. Então nós atuamos, neste momento, na prevenção, na orientação e na disponibilização do conhecimento. Nesse sentido, nós temos o programa de educação ambiental na agricultura familiar, no qual nós procuramos fazer o processo de formação ambiental.

Esse programa, específico para o pequeno produtor tem o objetivo de levar as diversas temáticas ambientais para os assentamentos, as comunidades tradicionais e, principalmente, trazer a importância do uso de tecnologias sociais para a melhora na produtividade e a melhora na qualidade vida, garantindo uma geração de renda maior para esse pequeno produtor.

E, nesse sentido, você tem visto uma resposta positiva dos produtores em relação à educação ambiental, você acha que eles estão se conscientizando mais?

Acredito que sim, nós sabemos que é um processo, até porque são mudanças de comportamentos que as pessoas têm que ter. Quando falamos sobre educação ambiental e prevenção, infelizmente sabemos que a sociedade, às vezes, ainda carrega essa ideia de que “para mudar é preciso algo em troca”.

Mas nós já podemos perceber que, por mais que tenhamos muito desmatamento ilegal no nosso Estado, também temos o estímulo aos pequenos e aos médios produtores para criarem cadeias novas produtivas com o manejo florestal e tendo sistemas agroflorestais como alternativa de produção, tudo isso aumentando a produção e fazendo a conservação do solo. Então acredito que estamos caminhando para uma maior conscientização, sim.

Quais eventos são essenciais para um produtor mato-grossense participar essa semana?

É importante lembrar que todos os produtores podem participar de eventos dentro dos seus municípios. Nós estimulamos a todos os municípios do nosso Estado a realizarem atividades para possibilitar momentos de debates e discussões, mas caso o seu município não esteja fazendo nenhuma atividade, busque falar sobre o meio ambiente e entender mais sobre ele, visite a sua Secretaria de Agricultura municipal e conheça boas práticas que possa aplicar.

Agora, em relação aos eventos do Estado, acho que é importante que os produtores compareçam na abertura dos eventos, no domingo, 5/6, no Parque Mãe Bonifácia (Cuiabá) para conhecer o Selo de Carbono Neutro e vá no ciclo de debates da terça-feira, 14/6. Esse evento discute a Política Florestal em um momento importante para que os produtores possam realmente ter voz, falando das suas experiências e contribuindo na construção das políticas públicas. 

Também recomendo que compareçam nas reuniões dos Conselhos Locais. Tanto na reunião do Conselho da Biosfera, que acontece de forma online, quanto do Conselho Consultivo do Parque da Gruta da Lagoa Azul (8/6), específico para quem é no município de Nobres.