HomeEcologia

Estiagem traz prejuízo de R$ 45 bi para o agronegócio brasileiro

Estiagem  traz prejuízo de R$ 45 bi para o agronegócio brasileiro

Governo estuda reduzir encargo sobre frete marítimo
Fretes do agro sobem 3,92% em maio ante maio de 2021
Exportações do agronegócio em 2021 batem recorde de US$ 120,6 bilhões

A seca, causada por ondas de calor que afetam a Região Sul e parte do Centro-Oeste, já acumulou um prejuízo de R$ 45,3 bilhões ao agronegócio nos Estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, segundo registrado pelo Canal Rural. No último domingo (16/01), municípios do RS voltaram a bater novos recordes de temperatura máxima, como em Uruguaiana, com 41,8°C, de acordo com Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A CNN aponta que, de acordo com um levantamento feito pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Sul (Emater-RS), ainda na primeira semana de janeiro, mais de 195 mil propriedades rurais já contabilizavam perdas na produção. Em muitos municípios gaúchos importantes para o mercado rural, o volume de chuvas tem sido, desde novembro, insuficiente para recuperar o sistema freático local, prejudicando assim o plantio de soja e milho.

Com base nos dados publicados na primeira dezena de janeiro pela Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado do Rio Grande do Sul (FecoAgro-RS) e apresentados pela Folha de S. Paulo, a estimativa de perda por parte dos produtores gaúchos pode passar de R$19,7 bilhões nas safras de milho e soja.

Nessa estimativa, foram avaliados apenas milho e soja, porém já há prejuízos em outros setores, como na pecuária de corte, de leite e nos hortigranjeiros. “No arroz, já começa a ter falta d’água nas barragens para irrigação, os danos começam a ser maiores”, aponta o presidente da FecoAgro Paulo Pires para a Folha.

No Estado do Paraná, segundo o Canal Rural, o prejuízo está em cerca de R$ 22,5 bilhões, enquanto Santa Catarina já perdeu R$ 1,5 bilhão. Já no Mato Grosso do Sul, os estragos feitos apenas na safra da soja já custaram R$ 1,6 bilhão aos produtores.

De acordo com a MetSul Meteorologia e reportado pela Folha, a estiagem tem afetado também países do Cone Sul da América, como Argentina, Uruguai e Paraguai. Os prejuízos na agricultura internacional podem se agravar até o fim do verão, caso a situação atual não amenize, causando uma crise de bilhões de dólares.

Leia também:
Mapa e Estados debatem apoio a produtores afetados pela estiagem