HomeEcologia

Importância das agroflorestas para um futuro mais sustentável

Importância das agroflorestas para um futuro mais sustentávelAs agroflorestas também podem melhorar rendimento para produtores. Foto: Embrapa

Veja ações de restauração de solo em países da América Latina
Desmatar a Amazônia vai gerar um prejuízo ao agro de US$ 1 bi por ano
Zé Leôncio de ‘Pantanal’, Marcos Palmeira é dono de fazenda orgânica

O mundo tem pressa em combater os eventos climáticos extremos. E uma grande aliada para isso são as agroflorestas, como destacou um artigo publicado na revista científica Nature Climate Change. Elas funcionariam como uma solução natural na luta por um futuro mais sustentável para a humanidade. As informações são do site Ciclo Vivo.

Segundo os cientistas, as agroflorestas podem representar a maior contribuição individual que o setor agrícola pode fazer para combater as mudanças climáticas e, em nível global, seu impacto pode ser comparável às estratégias mais convencionais, como o reflorestamento.

Seu potencial abrange mitigação climática, mas também melhoria do rendimento das safras e diversificação da renda dos agricultores; promover a sustentabilidade e a resiliência climática dos sistemas de produção alimentar; criar habitats para a biodiversidade; e proteger as pessoas e o gado do calor extremo e de outros eventos climáticos.

Em áreas onde a agricultura desempenha um papel significativo no desmatamento, como o Brasil, as práticas de agrofloresta podem servir para a melhoria dos meios de subsistência dos agricultores, o que, por sua vez, pode contribuir para a redução e até mesmo a reversão da perda de floresta.

 “O ciclo de expansão das pastagens muitas vezes começa com o desmatamento em pequena escala, seguido pelo uso do fogo para limpar a área e plantar pastagens, e finalmente, alguns anos depois, culmina com a degradação e abandono da terra”. disse  a coautora do artigo e diretora de Ciências da TNC no Brasil, Edenise Garcia.

Os autores reforçam que, apesar do enorme potencial das agroflorestas, é preciso pesquisar constantemente sobre a melhor forma de implementar esta solução climática natural em sistemas agrícolas em todo o mundo.

Para maximizar os benefícios climáticos, os pesquisadores envolvidos neste estudo identificaram as principais limitações científicas que atualmente dificultam a implementação em larga escala de projetos de agrofloresta.

Os cientistas identificaram lacunas, como a falta de compreensão sobre a capacidade de retenção de carbono de sistemas agroflorestais individuais e sua variação, bem como a falta de conhecimento sobre a localização das agroflorestas.  Além disso, observaram desigualdades na adoção e ambição das agroflorestas ao redor do mundo.

Os autores do artigo defendem medidas centradas nos agricultores para acelerar o investimento em sistemas agroflorestais, com o objetivo de mitigar as mudanças climáticas e, ao mesmo tempo, aumentar a resiliência e a sustentabilidade dos sistemas alimentares do mundo.