HomeEcologia

MT assina criação da Câmara de Bioeconomia da Amazônia

MT assina criação da Câmara de Bioeconomia da AmazôniaIniciativa vai fortalecer comercialização de produtos da floresta. Foto: Sema-MT

Cúpula da Amazônia é chance de discutir bioeconomia na região
Líderes de nove países defendem pacto pela bieconomia na Amazônia
Devastação autorizada faz desmate bater recorde no Cerrado

Mato Grosso assinou na quarta-feira, 10/5, a criação da Câmara de Bioeconomia da Amazônia em Miami (Flórida), nos Estados Unidos. O objetivo é fomentar investimentos e ambiente econômico para comercializar produtos da floresta no mercado internacional.

A expectativa da participação do Estado é que este espaço possibilite a troca de experiências e iniciativas conjuntas para fortalecer o comércio de produtos da bioeconomia, promovendo dignidade e renda para as pessoas que vivem na Amazônia, aliados à conservação ambiental.

Com a iniciativa, Mato Grosso passa a integrar o grupo de fundadores, articulado pela Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF Task Force) e Universidade da Flórida.

A secretária de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso, Mauren Lazzaretti, representou o governador Mauro Mendes no ato da assinatura.

“Ao contrário do que temos visto em alguns movimentos mundiais, onde se estabelecem embargos aos produtos da Amazônia, vemos que é fortalecendo uma economia com sustentabilidade que vamos de fato perenizar a conservação das florestas, e transformar as florestas em um verdadeiro ativo econômico ambiental e social”, destacou.

A secretária reiterou que combater e alcançar a redução do desmatamento ilegal da Amazônia passa por compreender que as pessoas não são o problema, e sim, a solução para manter a floresta em pé a partir do uso sustentável.

O conceito

O conceito da Câmara Amazônica foi consolidado após um ano de entrevistas com as partes interessadas. Foi projetada para vários setores, incluindo governo, organizações sem fins lucrativos, empresas do setor privado e instituições acadêmicas.

O prefeito de Miami, Francis Suarez, disse que a Câmara é importante para mostrar que a economia não está do lado oposto ao meio ambiente. Apesar de não existir Amazônia no seu território, há uma grande preocupação com uma política de conservação dos ativos ambientais e áreas protegidas, visando valorizar a qualidade de vida da população.

Em Mato Grosso, o incentivo à bioeconomia está relacionado aos produtos que podem ser extraídos mantendo a floresta em pé, como a castanha-do-brasil, guaraná, cacau, entre outros.

Fonte: Governo de MT