HomeEconomiaMundo

Bolsonaro agradece a Putin parceria na área de fertilizantes

Bolsonaro agradece a Putin parceria na área de fertilizantes

Frete atinge níveis recordes em MT com avanço da colheita de soja
Governo estuda reduzir encargo sobre frete marítimo
Exportações do agronegócio em 2021 batem recorde de US$ 120,6 bilhões

Após uma reunião de cerca de duas horas seguida de almoço, nesta quarta-feira, 16/2, o presidente da República, Jair Bolsonaro, agradeceu ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, pela parceria na área de fertilizantes. Em pronunciamento no Kremlin, o brasileiro citou o lado conservador do contraparte, ex-funcionário da KGB nos tempos da União Soviética.

“O Brasil é uma potência, em especial, no agronegócio. Existe muito interesse de nossa parte no comércio de fertilizantes, pelo que sou grato ao prezado amigo”, declarou Bolsonaro, que citou interesse russo em plantas brasileiras habilitadas na venda de produtos de origem animal, como carnes. “Compartilhamos de valores comuns, como crença em Deus e defesa da família”, acrescentou.

De acordo com o presidente brasileiro, a reunião com Putin foi sobre uma agenda “bastante profícua” e “de amplo interesse dos nossos países”. “É sinal de que duas grandes potências têm muito a avançar, a interagir para benefício dos nossos povos e repito: muito obrigada, presidente Putin, pela acolhida, pelos temas tratados conosco e pela confiança deposita em nosso país.”

Sem citar diretamente o conflito com a Ucrânia, Bolsonaro diz ser “solidário” a todos os países que se empenham pela paz. Mais cedo, ele afirmou ser solidário à Rússia. “Mundo é nossa casa e Deus está acima de todos nós. Pregamos a paz e respeitamos todos aqueles que agem dessa maneira, afinal de contas, esse é o interesse de todos nós: paz para o mundo”, seguiu o presidente.

Bolsonaro ainda destacou a colaboração entre os países no Brics, no G20 e na ONU e agradeceu Putin por seus votos de solidariedade com a população de Petrópolis, atingida por fortes chuvas.

Declaração oficial

Publicada pelo Itamaraty logo após as falas dos presidentes Jair Bolsonaro e Vladimir Putin no Kremlin, a declaração oficial da agenda afirma que os dois líderes destacaram a necessidade de se manter a cooperação no setor do agronegócio. O encontro aconteceu em meio à crise dos fertilizantes, com a Rússia apertando a oferta do insumo essencial para as lavouras brasileiras.

O texto não cita a assinatura de qualquer acordo bilateral no setor, mas diz que Bolsonaro e Putin constataram “com satisfação o aumento do fornecimento de fertilizantes russos ao Brasil”.

A declaração oficial repete pontos citados pelos dois líderes em seus discursos e diz que a reunião entre eles “transcorreu em atmosfera de cordialidade e confiança mútua”.

De acordo com a nota, os presidentes querem diversificação da pauta do comércio bilateral, com maior participação de mercadorias de alto valor agregado. “As partes reafirmaram o compromisso de cooperar para o equilíbrio da balança comercial”, diz o texto. Hoje, a balança comercial entre as partes é deficitária para o Brasil.

“Os Chefes de Estado sublinharam a determinação de fortalecer a parceria estratégica, ampliar o diálogo político e elevar o relacionamento bilateral, com base nos princípios compartilhados de respeito à soberania, ao direito internacional e ao Estado de Direito”, segue a nota.

Fonte: Estadão Conteúdo