HomeEconomiaMundo

Contra desmatamento, rede de supermercado alemã boicotará carne brasileira

Contra desmatamento, rede de supermercado alemã boicotará carne brasileira

Embaixador da Alemanha condiciona liberação do Fundo Amazônia à redução do desmatamento
Nestlé compra gado criado ilegalmente em Terra Indígena do MT
Noruega pode retomar pagamentos ao Fundo Amazônia se governo mudar, diz ministro

A multinacional alemã Aldi, uma das maiores cadeias de supermercados do mundo, anunciou na sexta-feira, 18/2, que não venderá mais carne do Brasil. O motivo: o crescente desmatamento da Floresta Amazônica.

A decisão se aplica a produtos congelados e também a carnes frescas e começa a partir do verão europeu.

“Nosso objetivo é acabar com o desmatamento ao longo de nossas cadeias de suprimentos de alta prioridade até o final de 2030”, afirma o anúncio da empresa.

De acordo com reportagem da T-Online, portal de notícias da Alemanha, “a carne bovina brasileira alimenta ainda mais o desmatamento da floresta tropical no Brasil porque muitas fazendas de gado brasileiras estão localizadas em antigas áreas de floresta: há décadas, os agricultores do país sul-americano vêm desmatando a floresta tropical para abrir espaço para pastagens”.

O portal destaca os índices de desmatamento do bioma nos últimos tempos. “De agosto de 2020 a julho de 2021, 13.235 km² de floresta tropical foram destruídos. Isso foi quase 22% a mais do que no mesmo período do ano anterior – o nível mais alto até então”, escreve. E cita o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, dizendo que ele “é acusado de enfraquecer maciçamente os mecanismos de controle para proteger a floresta tropical”.

“Uma coisa é certa: desde o início de seu mandato, o desmatamento aumentou significativamente. Desmatamento acelera mudança climática. Isso tem consequências fatais para o clima global, porque a floresta tropical é o pulmão verde da terra. As árvores absorvem o CO2 prejudicial ao clima, produzem oxigênio a partir dele e são um habitat para milhões de animais e plantas. Se forem limpos, o CO2 armazenado nas árvores e no solo é liberado de volta para a atmosfera. Isso alimenta o aquecimento global e tem repercussões em todo o mundo”.

É bom lembrar que, em agosto de 2021, a Aldi fez o mesmo com a soja, se comprometendo a usar apenas o grão livre de desmatamento.

LEIA MAIS:

Imac cria Grupo de Trabalho sobre rastreabilidade da carne em MT