HomeProdutividadePecuária

Abate de bovinos aumenta 2,64% em MT no mês de março

Abate de bovinos aumenta 2,64% em MT no mês de marçoA oferta de machos caiu 2,43%, e a de fêmeas aumentou 8,29%. Foto: Governo de MT

O que o Canadá espera do Brasil com exportação de carnes, segundo Acrimat
Conheça fazenda que é exemplo bem-sucedido da pecuária pantaneira
Campanha de vacinação contra febre aftosa começa dia 1º

O abate total de bovinos em Mato Grosso totalizou 357,52 mil cabeças durante o mês de março, o que representa um aumento de 2,64%, no comparativo com o mês anterior.

A alta no abate se dá em razão da entrada de maiores lotes de animais finalizados a pasto, de acordo com o boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

As regiões médio-norte e nordeste lideraram o movimento de alta no número de animais, segundo o Imea. As variações foram de +14,77% e +27,12%, respectivamente, no comparativo com o mês de fevereiro. Já as regiões noroeste e oeste diminuíram os abates em 25,85% e 6,76%, respectivamente, no mesmo período.

Ainda de acordo com o Imea, a oferta de machos caiu 2,43%, enquanto a de fêmeas aumentou 8,29% no comparativo mensal, tendo as categorias entre 24 e 36 meses e menos de 24 meses, com variação positiva de 9,08% e 16,13%, respectivamente, para fêmeas.

Já no acumulado do 1º trimestre deste ano ante o 1º trimestre de 2021, houve incremento de 6,79% devido a maior entrada de fêmeas no mercado.

O gerente de relações institucionais da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Nilton Mesquita, explica que essa maior oferta de fêmeas está atrelada ao período posterior ao de estação de monta.

“Essa é uma situação normal dentro do ciclo pecuário, que já acontece de anos em anos. Os números do Imea apresentados demonstram a realidade de que, mesmo com uma redução no valor da arroba, o abate continua crescente principalmente as fêmeas que são descartes do manejo reprodutivo”, disse.