HomeEcologia

Brasil teve cerca de 3 meses a mais de calor, diz relatório

Brasil teve cerca de 3 meses a mais de calor, diz relatórioEstudo mostrou a intensidade do calor no mundo. Foto: Saul Schramm/ Gov. de MS

Mundo tem 12º mês seguido de calor recorde, dizem Copernicus e OMM
2023 pode ser o ano mais quente já registrado, dizem cientistas
Calor extremo pode justificar o não pagamentos de CRP, diz advogado

Na última terça-feira, 28/5, foi apresentado relatório feito em parceria com World Weather Attribution, Climate Central e Centro Climático da Cruz Vermelha. Os grupos analisaram dados de 2023 e de 2024 sobre mudanças do clima em comparação com a média de décadas anteriores e um dos resultados é que os brasileiros enfrentaram quase três meses a mais de dias quentes nos últimos doze meses. As informações são do G1. 

Para os pesquisadores, a temperatura de um dia era anormal em um determinado local se ultrapassasse 90% das temperaturas diárias registradas entre 1991 e 2020. Os dados analisados levam em conta o período de junho de 2023 a abril de 2024 em mais de 160 países.

De acordo com a análise, mais de 6 bilhões de pessoas na Terra foram expostas a temperaturas nunca sentidas nos últimos 29 anos. Os países mais impactados foram os localizados próximos à linha do Equador.

Impactos no Brasil

O cenário reforça a necessidade urgente de medidas para combater as mudanças climáticas e mitigar seus efeitos. Ações como a redução das emissões de gases do efeito estufa, o incentivo a fontes renováveis de energia e a preservação ambiental são cruciais para proteger o Brasil dos impactos cada vez mais severos do aquecimento global.

Além do calor extremo, o relatório também destaca outros eventos climáticos extremos que afetaram o país no período, como secas e inundações. Esses eventos, muitas vezes intensificados pela crise climática, causam danos materiais e prejuízos econômicos, além de colocar em risco a segurança e o bem-estar da população.