HomeEcologia

Previsão aponta chuva abaixo do normal no norte de MT nos próximos meses

Previsão aponta chuva abaixo do normal no norte de MT nos próximos mesesMenos chuva aumenta risco de incêndio em MT, campeão em focos de queimadas. Foto: Secom-MT

Banqueiros condenam desmatamento por trazer prejuízos ao país
UE adota regras para impedir consumo e compra de áreas desmatadas
Para conter inflação, governo zera imposto de importação de alimentos

Por André Garcia

A previsão trimestral para os meses de agosto, setembro e outubro do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) aponta que na região norte de Mato Grosso e sul do Pará vai chover menos que o normal para essa época do ano. Segundo o Inmet, há 45% de chances de as chuvas ficarem próximas ou ligeiramente abaixo dos 250 mm no período.

De acordo com a meteorologista do Instituto, Danielle Ferreira, contudo, a situação ainda não deve ser classificada como de alerta, já que as porcentagens chegaram a ficar entre 50 e 60% abaixo do normal em anos anteriores, como em 1963, 1988 e 2020.

Ainda assim, a redução das chuvas preocupa por favorecer o aumento da incidência de incêndios florestais, especialmente em Mato Grosso,  que por, dois meses consecutivos, lidera ranking, dos dez Estados com mais focos de queimadas detectados pelos satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de janeiro até 20 de julho.

Queda no armazenamento de água no solo

O Boletim Agroclimatológico do Inmet, divulgado no mês de julho, mostra que a redução dos acumulados de chuva, característica da região durante os meses de inverno, já está impactando os níveis de armazenamento de água no solo em todos os Estados do Centro-Oeste.

Nos meses seguintes, os baixos acumulados de chuva poderão reduzir ainda mais o armazenamento de água no solo, principalmente para o mês de setembro em grande parte em Mato Grosso e Goiás

Altas temperatura e baixa umidade do ar

Danielle reforça que nos próximos meses as temperaturas máximas devem permanecer entre 33 e 35ºC e que, entre agosto a outubro, normalmente chove entre 200 e 300 mm sobre a metade norte do Mato Grosso.

“Enquanto no sul do Estado, na divisa com Mato Grosso do Sul, os volumes são menores, entre 150 e 200 mm.”

Sendo assim, a umidade do ar pode chegar a porcentagens menores que 20%.

“É importante lembrar que agosto é considerado o mês mais seco deste trimestre, com volumes de chuva entre 20 e 50 mm e que em meados de setembro e outubro as chuvas retornam para esta região, com volumes entre 70 e 160 mm”, explica ela.

LEIA MAIS:

Mato Grosso segue na liderança do ranking com mais focos de queimadas desde janeiro