HomeEcologia

Sema reforça importância de trabalho conjunto na preservação do Pantanal

Sema reforça importância de trabalho conjunto na preservação do Pantanal

Brasil perdeu um terço da sua vegetação nativa nos últimos 37 anos
Decreto proíbe emprego do fogo em áreas rurais e florestais por 120 dias
MT lidera ranking de queimadas no Brasil

Após um ano de trabalho para prevenir e combater os incêndios no Pantanal, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e o Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT) apresentaram as ações estaduais no encontro “A preservação do Pantanal é da nossa CONTA – Conjugação de esforços necessários para o seu enfrentamento”.

O evento promovido pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso na terça-feira, 30/11, no Hotel Pantanal, em Poconé, reuniu autoridades, especialistas e comunidade pantaneira. Conforme a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, as ações conjuntas com o grande investimento do Estado, e ampla participação da sociedade, possibilitaram uma redução de 93% nos focos de calor no Pantanal em comparação com o ano passado e, com isso, perservar o bioma.

“É muito importante o engajamento de todos os atores que de algum modo interagem com a agenda ambiental. Meio ambiente não é só poder público, nem o privado, órgãos de controle, judiciário, e sim todos nós. Nós vivemos a agenda ambiental todos os dias, por isso encontros como este mostram a participação de cada um nos resultados positivos que tivemos em 2021”, afirma a secretária.

O comandante-geral do CBM, o coronel BM Alessandro Borges Ferreira, ressaltou que o trabalho é feito de forma integrada com a sociedade, pensando na preservação da natureza.

“Em 2021 conseguimos nos estruturar e organizar mais, com viaturas, com a união de todos os atores, um apoio muito grande das instituições e dos pantaneiros. Não atuamos só no Pantanal, também na Amazônia e no Cerrado. Abrimos uma unidade em Poconé e uma em Santo Antônio, justamente para estar mais próximos do problema e poder monitorar de perto por 24 horas”, avalia.

Para o presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso, o conselheiro Guilherme Antonio Maluf, o trabalho do Comitê Interno de Gestão Ambiental (CIGA) é uma iniciativa para inserir o TCE nas discussões sobre o meio ambiente. A partir do ano que vem, haverá uma relatoria específica do meio ambiente no órgão fiscalizador.

“Ou Mato Grosso cuida do seu meio ambiente, ou todas as outras atividades sofrerão com a desvalorização. Precisamos fazer nosso pantanal dar novos passos, tornando-se mais produtivo, com atrações turísticas e outras ações que possam trazer investimentos e empregos, mas de forma sustentável, sem trazer danos ao meio ambiente”.

A preservação do Pantanal é da nossa CONTA

O objetivo do encontro foi mobilizar diferentes instituições e firmar um compromisso mútuo na preservação do Pantanal frente às propostas apresentadas no Estatuto do Pantanal, desenvolver uma atuação colaborativa, colocando o TCE-MT à disposição dos demais Poderes e órgãos envolvidos e principalmente buscando o alinhamento de soluções conjuntas e harmônicas.

Fonte: Governo de Mato Grosso