HomeEconomiaAgricultura

Clima derrota PIB do agronegócio brasileiro

Clima derrota PIB do agronegócio brasileiroMudanças no clima atingiram a soja no início de ano. Foto: Agência Brasil

População empregada no agro somou 19,09 milhões no 2º trimestre
IBGE prevê safra recorde de 270,7 milhões de toneladas para 2022
Com alta do dólar, safra agrícola alcançou valor recorde de R$ 470,5 bi em 2020

O PIB (Produto Interno Bruto) agrícola teve uma queda de 8% no primeiro trimestre deste ano, em relação a igual período do ano passado. Com isso, a agropecuária acumula retração de 4,8% no PIB acumulado dos últimos quatro trimestres. E o culpado dessa situação é o clima, segundo reportagem da Folha de S. Paulo.

De acordo com reportagem do jornal,  a produção de soja e de milho, os dois principais produtos nacionais, ficarem 47 milhões de toneladas abaixo do potencial de produção devido a variações climáticas, nas duas últimas safras. No ano passado, foi o milho a ser atingido por seca e geada, e, no início de 2022, a soja.

A lista dos produtos que tiveram interferência do clima e perderam produtividade, em relação ao seu potencial, foi grande, segundo a Folha. A soja, líder nacional em produção, teve retração de 16% na produtividade deste ano. O milho verão teve queda de 8%; o arroz, de 7%; o fumo, de 5%; e o feijão primeira safra, de 4%.

Segundo o IBGE, a produção de soja, estimada inicialmente em até 145 milhões de toneladas por algumas consultorias, deverá ficar em 118,5 milhões.

Com a quebra na produção de soja, o volume de grãos produzido neste ano deverá ficar próximo de 262 milhões, 30 milhões abaixo da estimativa inicial, que era de 290 milhões de toneladas.