HomeMundo

Agricultura proíbe entrada no País de produtos suínos em bagagens de viajantes

Agricultura proíbe entrada no País de produtos suínos em bagagens de viajantes

Agricultura coloca em consulta pública regulamento técnico para carne moída
Fim da vacina contra aftosa pode ser adiado
Agricultura amplia períodos de vazio sanitário da soja para 2022

O Ministério da Agricultura proibiu a entrada de produtos suínos de todos os países em bagagens de viajantes que ingressarem no Brasil e bagagens desacompanhadas. Segundo a pasta informou nesta segunda-feira, 13/9, a medida visa evitar a introdução do vírus da Peste Suína Africana (PSA) no país.

“A medida temporária vale para quem chegar ao País por via aérea, marítima ou terrestre. Até o momento, a restrição se limitava à entrada de produtos de origem suína de países com casos de PSA registrados nos últimos três anos”, disse o ministério em nota.

“Ainda que os produtos suínos que sofreram tratamento térmico ou de cura previstos no Código da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) apresentem riscos insignificantes de introdução da doença no País, decidimos por proibir, de forma temporária, a maioria dos produtos suínos de todos os países, até que melhorias nos procedimentos operacionais sejam implementadas para que não corra o risco de autorizar o ingresso de algum produto suíno não permitido”, afirma o coordenador de Trânsito e Quarentena Animal do Ministério, Bruno Cotta.

“A exceção está para os produtos suínos enlatados – esterilizados pelo calor. Para estes, continua permitido o ingresso no País, desde que estejam com a embalagem original, identificados adequadamente e em quantidade condizente para consumo próprio do viajante, não permitida a comercialização ou distribuição.”

O ministério destaca que a proibição do ingresso de produtos de origem suína não vale para as importações regulares de qualquer país, “quando atendidos aos requisitos brasileiros de importação, e tais mercadorias podem ser destinadas ao amplo comércio e distribuição em todo o território nacional”.

A Peste Suína Africana é uma doença viral que não oferece risco à saúde humana, mas pode dizimar criações de suínos, pois é altamente transmissível. No Brasil, o último foco da doença foi registrado em 1981, e o país foi declarado livre da PSA em 5 de dezembro de 1984.

Fonte: Estadão Conteúdo