HomeMundo

Campanha de carne suína brasileira chega ao metrô de Seul

Campanha de carne suína brasileira chega ao metrô de Seul

Exportação de ovos cresce 145,1% no primeiro semestre
ABPA lamenta declaração de ministro francês sobre carne de frango brasileira
Abertura de Cingapura deve incrementar exportações, diz ABPA

Diante dos bons resultados obtidos pelos produtores brasileiros de carne suína em 2020 e neste ano, o setor acaba de aterrissar na Coreia do Sul com uma campanha publicitária desenvolvida pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) para estimular o comércio entre os dois países. Quarto maior importador de carne suína no mundo, o país asiático abriu seu mercado para o produto brasileiro em 2018, ocupando hoje a 17ª posição do ranking de importadores do Brasil. O país que mais compra carne suína brasileira é a China, seguida de Hong Kong e Cingapura.

Vários cartazes com imagens e propriedades da carne foram afixados em estações de metrô da capital Seul.

As exportações brasileiras de carne suína (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) alcançaram 108,8 mil toneladas em junho, segundo a entidade. O número supera em 13,2% o resultado alcançado no mesmo período de 2020, quando foram exportadas 96,1 mil toneladas.

Com o segundo melhor desempenho mensal da história do setor (superado apenas por março deste ano, quando foram embarcadas 109,2 mil toneladas), as exportações de carne suína em junho geraram receita de US$ 270,2 milhões, número que é recorde histórico no levantamento mensal para o setor. O resultado supera em 36,5% o saldo das vendas de junho de 2020, com US$ 198 milhões.

No acumulado dos seis primeiros meses de 2021, foram embarcadas 562,7 mil toneladas, volume 17,39% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando foram exportadas 479,4 mil toneladas. Com isso, a receita das exportações entre janeiro e junho alcançou US$ 1,349 bilhão, número 25,4% superior ao alcançado no mesmo período de 2020, quando foram registrados US$ 1,076 bilhão.

Entre os estados exportadores, Santa Catarina segue na liderança, com 55,5 mil toneladas exportadas em junho (+22,04%), seguida por Rio Grande do Sul, com 30,3 mil toneladas (+19,89%) e Paraná, com 13,3 mil toneladas (-11,29%).

No ano passado, o Mato Grosso contribuiu com 6,93% dos abates no país, o quinto maior. Em exportações, o estado do Centro-Oeste responde por 3,38% do total de carne suína exportado no país.

Fonte: ABPA