HomeAgricultura

Produtor irá fornecer pitaya para merenda escolar em Nova Ubiratã

Produtor irá fornecer pitaya para merenda escolar em Nova UbiratãA fruta é comercializada em Sorriso, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum. Foto: Empaer-MT

Associações se dizem contrárias à comercialização de trigo transgênico
CNA vai inaugurar escritório em Dubai para promover agro brasileiro
Solo resiliente é a arma para enfrentar mudanças climáticas

O produtor do Projeto de Assentamento Cedro Rosa, Jalmir Land de Borba, de Nova Ubiratã (a 502 km de Cuiabá), será o primeiro na região a fornecer pitaya na merenda das escolas municipais com assistência técnica da Empaer. Ele participou da chamada pública do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) do Governo Federal. A fruta vem conquistando espaço na agricultura familiar no Estado.

Há três anos sendo acompanhado pelo técnico da Empaer, Thiago Ribeiro dos Santos, o produtor plantou no sítio Borba 600 pés da fruta nas variedades branca e vermelha em um hectare de área. Atualmente, comercializa no comércio local e nas cidades de Sorriso, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum.

Sou um dos primeiros a produzir a cultura na região norte do Estado. Sempre busquei inovar e trazer coisas novas. Com a oportunidade de conhecer a unidade da Empaer em Tangará da Serra, fiquei encantado e vi que estava no caminho certo”, destaca Jalmir.

Segundo ele, agora quer avançar com novas variedades e tem cobrado o técnico da Empaer. Destacou que o comércio da região tem elogiado a qualidade das frutas e a boa aceitação do consumidor.

A Empaer fez toda diferencia nesse processo, sem a orientação correta não estaria colhendo esse resultado que tem ajudado muito em minha renda e ainda querer investir mais. Quero ser referência e mostrar para outros agricultores que é possível viver da pitaya e tem espaço pra muita gente no mercado”.

Ampliação da produção

O técnico da Empaer, Thiago Ribeiro dos Santos, explica que os trabalhos começaram em 2019 quando a área foi ampliada e mudas vindas do Campo Experimental de Tangará da Serra plantadas.  “Como a produção aumentou graças à assistência técnica em escala comercial, vimos que seria possível participar da seleção da chamada pública e fornecer a fruta nas escolas da rede municipal”.

Thiago conta que junto da equipe da Secretaria de Educação da cidade foi necessário desburocratizar o perfil da fruta para inseri-la no cardápio da merenda escolar, sendo necessário um trabalho de campo e pesquisa sobre os valores nutricionais e, o quanto ela faz bem para a saúde. “Depois de um longo trabalho estamos conseguindo ver a satisfação do produtor. Nosso objetivo é popularizar a fruta para que o consumidor tenha acesso e seja como a banana, a manga, a laranja entre outras frutas. E mesmo no plantio, o custo é proporcionalmente menor se comparado com algumas culturas. Podemos dizer que o produtor consegue até tocar sozinho”.

Fonte: Governo do Mato Grosso