HomePecuária

Um alerta sobre os riscos de produtos veterinários piratas

Um alerta sobre os riscos de produtos veterinários piratasMedicamentos piratas são preocupação para sindicato. Foto: Pexels

Aplicação do crédito rural chega a R$ 147 bi em três meses do Plano Safra
Servidores da Sema-MT são investigados por supostas fraudes
Preço do petróleo atinge novas máximas com guerra entre Ucrânia e Rússia

De acordo com o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan), a pirataria de medicamentos veterinários no país é um problema sério que vem crescendo na esteira da popularização das vendas online. Dados da Associação Brasileira de Combate à Falsificação (ABCF), em 2021, revelam que os produtos falsificados movimentaram cerca de R$ 290 bilhões no país.

Com o intuito de garantir a saúde dos animais e a qualidade dos alimentos produzidos no Brasil, a entidade lançou a campanha “Olhos Abertos”, que está na segunda fase, cujo o mote é “identificar os medicamentos veterinários que você confia de olhos fechados”. A medida alerta os consumidores sobre os perigos dos produtos piratas, sejam eles falsificados ou contrabandeados.

Emílio Salani, vice-presidente executivo do Sindan, em entrevista ao Globo Rural, explicou que é fundamental que tutores e produtores tenham confiança nos medicamentos oferecidos aos animais. Ele reiterou que a compra dos produtos falsos é uma ameaça à saúde animal porque eles não são analisados pelos órgãos responsáveis, portanto, não têm garantia de qualidade, segurança e eficácia.

“Isso faz com que na sua composição possam ser encontrados ingredientes tóxicos. Além do impacto negativo para a saúde e o bem-estar dos animais, o uso também traz prejuízo aos produtores devido à perda de produtividade e a baixa qualidade do produto final”, disse ao portal.

Em seu site, o Sindan disponibilizou um formulário que ajuda combater esse problema. A denúncia é anônima e todas as informações serão encaminhadas pelo sindicato às autoridades competentes.