HomeAgriculturaProdutividade

Saiba como aumentar a produtividade de sua lavoura em até 30%

Saiba como aumentar a produtividade de sua lavoura em até 30%Técnica também melhora controle de pragas. Foto: Embrapa

Manejo eficiente de plantas daninhas reduz custo da produção
Coalizão Brasil alerta que mineração em terras indígenas não resolve problema dos fertilizantes
Abertura de mercado canadense anima produtores de carne em MT

Você sabia que é possível aumentar a produtividade entre 10% a 30% de várias culturas, transferindo microrganismos de áreas biologicamente equilibradas para áreas degradadas? A técnica conhecida como transplante biológico também traz melhoria no desempenho da resistência a pragas e doenças, com redução do uso de pesticidas em algumas situações. Isso é o que demonstra um estudo liderado pela Embrapa em parceria com a empresa Revbio (Paulínia, SP).

“A planta tratada apresenta um comportamento metabólico totalmente diferente, o vigor da planta aumenta, as folhas ficam mais verdes, a área foliar aumenta, o que se reflete na produtividade”, explica o pesquisador da Embrapa Meio Ambiente André May , que coordenou o estudo,

Foi observado aumento de produtividade 11% na soja, 9,4% na batata, 25% no milho, 18% no trigo, 13% no feijão e 30% na cenoura.

Como se faz isso?

A técnica visa potencializar plantas cultivadas em áreas em desequilíbrio biótico utilizando a comunidade microbiana presente em áreas que expressam alta produtividade sem problemas fitossanitários, o que implica o uso de conceitos conhecidos da engenharia do microbioma vegetal.

A tecnologia também propõe uma nova abordagem para o uso de comunidades de microrganismos benéficos associados às raízes, tornando os sistemas de produção mais responsivos e equilibrados.

May afirma que a técnica, bastante difundida em outros segmentos da ciência, foi desenvolvida utilizando sistemas em equilíbrio biótico, presentes em áreas cultivadas de excelência, onde plantas e genomas microbianos apresentam interações perfeitas de acordo com a gestão ambiental.

O que fizemos foi trazer essa realidade para as condições controladas da produção agrícola, manipulando o ambiente, visando uma interação ótima entre genomas, para que desse processo complexo pudéssemos extrair uma linha de produtos conceitualmente simples, já presentes na natureza em seu processo de constante evolução”, relata.

Fonte: Embrapa