HomeEcologia

Capacidade de geração de energia solar no país ultrapassa 29 GW

Capacidade de geração de energia solar no país ultrapassa 29 GWEnergia solar favorece a sustentabilidade. Foto: Pexels

Brasil ultrapassa 5 GW de energia solar gerada por grandes usinas, diz Absolar
Energia Solar se torna a terceira fonte de energia em potência do Brasil
Brasil é 4º país que mais cresceu em energia solar em 2021

A capacidade instalada de geração de eletricidade por placas fotovoltaicas no país superou 29 gigawatts (GW), de acordo com dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSolar). Com isso, a fonte se mantém como a segunda colocada na matriz elétrica nacional, com 13,1%, superada apenas pelas hidrelétricas.

O crescimento da energia solar vem sendo puxado pela geração distribuída – quando a produção da eletricidade é feita junto ao seu local de seu consumo. A modalidade soma 20,46 GW de potência instalada, consequência de investimentos de R$ 101,7 bilhões. Os demais 8,53 GW são oriundos de grandes projetos fotovoltaicos, contratados em leilões.

Considerando a geração distribuída e a centralizada, os investimentos na fonte solar no Brasil somam cerca de R$ 143,9 bilhões desde 2012, destaca o Portal Solar. E de acordo com informações da ABSolar, o segmento acumula mais de R$ 42,8 bilhões em arrecadação aos cofres públicos e 870 mil empregos no mesmo período.

Outro ganho com a expansão da fonte solar fotovoltaica foi a redução das emissões da geração elétrica no Brasil. Segundo a entidade, os projetos implantados evitaram que o setor elétrico nacional jogasse 36,8 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera.

Para o presidente do Conselho de Administração da ABSolar, Ronaldo Koloszuk, o crescimento acelerado da energia solar é tendência mundial. No Brasil, a expansão fortalece a vocação do país para produção de hidrogênio verde – gerado a partir da eletrólise da água com o uso de eletricidade proveniente de fontes renováveis.

“O Brasil possui um dos melhores recursos solares do planeta, o que abre uma enorme possibilidade para a produção do hidrogênio verde mais barato do mundo e o desenvolvimento de novas tecnologias sinérgicas, como o armazenamento de energia e os veículos elétricos”, pontuou.