HomeEcologiaAgenda

COP26: Mauro Mendes apresenta estratégias para neutralizar carbono até 2035

COP26: Mauro Mendes apresenta estratégias para neutralizar carbono até 2035

Mapa cria programa para reduzir emissão de carbono na agropecuária
Mato Grosso aguarda assinatura de acordo de 15 milhões de euros com Alemanha, anuncia secretária
Sema lança sistema de adesão digital ao programa Carbono Neutro MT

O governador Mauro Mendes apresentou, na tarde desta terça-feira (02.11), os dados do Governo de Mato Grosso em relação à preservação ambiental e as estratégias para neutralizar a emissão de carbono no estado até 2035, 15 anos antes da meta global. A apresentação ocorreu no painel “Cooperação Coordenada para Produção Sustentável e Conservação Florestal em Mato Grosso”, como parte da programação da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP-26), em Glasglow, na Escócia.

“Iniciamos hoje a participação do Estado de Mato Grosso aqui na COP-26. Tivemos uma conferência com a participação das entidades do terceiro setor, do Governo do Reino Unido, da Noruega, Holanda, e outras instituições que participaram de forma online”, relatou.

Mauro Mendes detalhou que o Estado, em parceria com a iniciativa privada e todo o setor produtivo, no âmbito da Estratégia PCI (Produzir, Conservar, Incluir), tem obtido resultados expressivos não só com a execução de uma produção sustentável, mas com a redução do desmatamento ilegal (20%) e dos incêndios florestais (54%).

O fato de Mato Grosso possuir 62% do território preservado e ainda assim ser o maior produtor de alimentos do Brasil, e um dos maiores do mundo, foi citado pelo governador como uma prova inequívoca de que é possível produzir em larga escala com respeito ao meio ambiente.

“A nossa mensagem é mostrar os grandes ativos ambientais e todo o trabalho que o Governo do Estado faz, em conjunto com os produtores e todos aqueles que trabalham e produzem no Estado de Mato Grosso, e que fazem isso de forma muito sustentável. Mostrar que nós temos condição de continuar crescendo a nossa produção, respeitando o meio ambiente e prestando importantes serviços à preservação ambiental e ao clima no planeta”, pontuou.

Também foi apresentado por Mauro Mendes o programa Carbono Neutro MT, que tem como meta neutralizar a emissão de carbono das atividades econômicas de Mato Grosso até 2035, 15 anos antes da meta global.

O programa é alicerçado em 12 pilares que já tem sido colocados em ação: a manutenção do ativo florestal do estado, manejo florestal sustentável, regularização fundiária, melhorias na gestão de áreas protegidas, reflorestamentos comerciais, restauração de florestas, redução do risco de incêndios, manejo sustentável para a produção agropecuária, proteção de vegetação secundária em áreas de desmatamento legal, recuperação de pastagens, integração lavoura-pecuária-floresta, e produção e consumo de biocombustíveis.

“Mostramos a nossa política ambiental e a nossa estratégia para zerar a emissão de carbono da nossa economia até 2035, e queremos com isso valorizar a nossa produção. Nossa produção de algodão, de milho, de carne, e assim trazer mais recursos para continuar investindo na preservação ambiental, na agricultura familiar e nos nossos povos indígenas. Tudo isso precisa ser conhecido e reconhecido, para que esses serviços ambientais possam ser, em algum momento, remunerados a todos nós mato-grossenses”, finalizou.

Cobrança

Em entrevista a CNN, o governador cobrou  que “outros países” sigam mesmo modelo de preservação ambiental aliado ao aumento na produção de alimentos como “vem sendo feito por Mato Grosso”.

“Temos 62% da nossa área preservada e somos o maior produtor de alimentos no Brasil em uma das maiores áreas do planeta que produz alimentos e preserva 62%. Queremos que outros países também façam isso. Não podemos só nós brasileiros ficar sendo cobrados. Temos que fazer nossa parte, reconheço isso, é importante e vamos fazer. Mas nós queremos também que outros países façam”, afirmou, em entrevista a CNN Brasil.

Para ele, “ é preciso haver  reciprocidade ambiental. “Vamos exigir deles aquilo que estão exigindo de nós”,  afirmou Mendes, um dos 13 governadores brasileiros que participam da  COP-26.

“É preciso que todos os países, não somente o Brasil, atuem fortemente para frear as mudanças climáticas. Em Mato Grosso, estamos fazendo a nossa parte. E monitoramos qualquer desmatamento ilegal em tempo real, para coibir e punir os responsáveis. Também assumimos o compromisso de neutralizar as emissões de carbono no Estado até 2035, bem antes da meta global de 2050. Podemos fazer isso porque já temos um plano de ação em execução. Precisamos do empenho de todos para deixar um planeta melhor para as próximas gerações”, declarou Mauro.

Fonte: Governo de Mato Grosso e CNN