HomeEcologiaAgricultura

Europa amplia proibição de commodities ligadas a desmate

Europa amplia proibição de commodities ligadas a desmateMedida não faz distinção de desmate legal ou ilegal. Foto: Agência Brasil

Mato Grosso tem 35 municípios na lista dos 100 mais ricos do agronegócio brasileiro
Inscrições abertas para o encontro “Política Florestal e Agronegócio”
Exportação brasileira para a Liga Árabe alcança receita recorde em 2022

O Parlamento Europeu aprovou, por 453 votos a 53, uma resolução que estabelece sanções comerciais a produtos ligados ao desmatamento.

A proposta prevê que commodities como carne bovina, cacau, café, óleo de palma, soja e madeira – incluindo produtos que contenham, sejam alimentados ou feitos com esses produtos, como couro, chocolate, móveis, entre outros – estejam desvinculados do desmate florestas.

Os eurodeputados querem ainda o compromisso dos importadores em comprar apenas de fornecedores que cumpram as exigências ambientais e os direitos humanos, principalmente em relação aos povos indígenas. Uma fiscalização será estabelecida neste sentido. É bom lembrar que o texto não faz distinção entre desmatamento ilegal ou legal, como reivindicou o governo brasileiro,

Para que o projeto entre em vigor, ele ainda precisa ser aprovado por cada um dos 27 países membros da UE e enfrentará um longo caminho de negociações até lá, mas o passo no Parlamento foi considerado histórico.

Para diplomacia brasileira,  que liderou recentemente uma reação internacional contra a  proposta da União Europeia, a medida pode ser vista como uma derrota.

Já para os produtores rurais mato-grossenses responsáveis e cumpridores das leis, a resolução devia ser celebrada como uma presente.

LEIA MAIS:

Brasil aciona Europa por barreiras discutidas contra produtos ligados a desmate

Parlamentares dos EUA e Europa pedem investigação contra a JBS

Europa vê com preocupação PL que facilita liberação de agrotóxicos no Brasil