HomeEcologia

Mudanças climáticas podem custar bilhões de dólares ao transporte marítimo

Mudanças climáticas podem custar bilhões de dólares ao transporte marítimo

Regeneração natural assistida é via de baixo custo para recuperação florestal, mostra estudo
Agricultura vai liberar R$ 990 milhões para subsidiar seguro rural
Governo lança ‘Mapa do CAR’ para facilitar pedidos de cadastro pelos produtores

Um novo relatório divulgado na segunda-feira, 14/3, revela que a indústria global de transporte marítimo e portuário é suscetível a bilhões de dólares em danos à infraestrutura e interrupção do comércio devido aos impactos das mudanças climáticas.

De autoria da RTI International, um instituto de pesquisa sem fins lucrativos, para o Environmental Defense Fund (EDF, traduzido do inglês Fundo de Defesa Ambiental), o documento chamado de “Act Now or Pay Later: The Costs of Climate Inaction for Ports and Shipping” explora dados sobre desastres relacionados ao clima e projeta o custo de danos futuros para a indústria. Sem uma ação ambiciosa para reduzir as emissões, os impactos das mudanças climáticas podem custar à indústria naval até US$ 25 bilhões por ano até o final do século.

O transporte marítimo internacional cresceu enormemente nos últimos 25 anos, mais que dobrando em volume anual de comércio. Devido a este crescimento em combinação com a dependência do transporte marítimo de combustíveis altamente poluentes, a indústria tornou-se um grande emissor de gases de efeito estufa, atualmente respondendo por cerca de 20% das emissões globais do transporte. Enquanto isso, do aumento do nível do mar ao aumento da atividade de tempestades e inundações no interior, as mudanças climáticas ameaçam a infraestrutura e as operações de transporte.

Assim como a pandemia da covid-19 colocou nossos portos e a cadeia de suprimentos global em modo de crise, a emergência climática terá grandes consequências para o transporte internacional. Diante do colapso climático, no entanto, o setor de transporte marítimo tem um sinal de alerta antecipado e uma oportunidade de agir”, disse Marie Hubatova, gerente sênior da equipe de Transporte Global da EDF. “Ao intensificar a redução de emissões e investir em combustíveis com zero carbono, os líderes de transporte marítimo podem ajudar a evitar essas consequências caras e construir um futuro mais sustentável para a indústria”.

Com base em impactos passados ​​e cenários de mudanças climáticas previstos, o relatório projeta que os danos anuais adicionais à infraestrutura portuária podem chegar a quase US$ 18 bilhões até 2100. As interrupções nos portos relacionadas a tempestades podem adicionar outros US$ 7,5 bilhões a cada ano, refletindo as perdas econômicas incorridos pelos portos, carregadores e transportadores devido ao fechamento dos portos e os custos para os clientes de transporte. Juntos, esses custos futuros adicionais devido às mudanças climáticas são aproximadamente equivalentes ao lucro líquido anual total do setor portuário de contêineres em 2019.

Impacto pode reduzir volume

Espera-se que o comércio global cresça no futuro, assim como o volume de mercadorias transportadas por mar. No entanto, os efeitos negativos das redes portuárias e marítimas podem ter consequências econômicas globais significativas e o relatório estima que os impactos das mudanças climáticas podem reduzir o volume do comércio marítimo. Assumindo uma taxa de crescimento constante, espera-se que o comércio global cresça para atingir 120 bilhões de toneladas em 2100 – mas sob o pior cenário climático, esse crescimento pode ser atrofiado em até quase 10%.

Este relatório resume as evidências e estimativas existentes dos impactos e custos dos perigos relacionados ao clima, constatando que os dados sobre esse tópico são escassos ou completamente ausentes em muitas áreas. A falta de dados significa que o setor de transporte não tem uma visão clara das circunstâncias futuras e os custos futuros podem ser muito maiores do que os estimados aqui.

Embora nosso relatório use as melhores informações disponíveis para retratar o verdadeiro custo econômico das mudanças climáticas no transporte marítimo internacional, a realidade é que esses números provavelmente estão subestimando a escala total das consequências”, disse George Van Houtven, da RTI. “Considerando a volatilidade imprevisível das mudanças climáticas e a imensa complexidade do setor de transporte marítimo, simplesmente precisamos de mais dados para mostrar o quadro completo. No entanto, as evidências disponíveis indicam fortemente que os custos serão grandes.”

Fonte: EDF (Environmental Defense Fund)

LEIA TAMBÉM:

Mudanças climáticas são ameaça grave ao nosso bem-estar, diz IPCC