HomeEcologia

Operação atua contra extração ilegal de ouro em Mato Grosso

Operação atua contra extração ilegal de ouro em Mato GrossoTrabalho vai realizar desocupação da TI Sararé. Foto: Polícia Federal

Agro do RS avalia perdas com enchentes de R$ 3 bilhões
COP28: Empresas de laticínios fazem aliança para combater metano
País precisa de R$ 15 bi ao ano para brecar aumento de déficit de armazenagem

A Polícia Federal concluiu neste domingo, 14/4, os trabalhos da Operação que Ouro Viciado.  A ação, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal, o Exército, a Funai, a Força Nacional, o Gefron/MT e o Ciopaer/MT,  tem o objetivo de combater a extração ilegal de ouro e promover a desocupação da Terra Indígena Sararé, em Pontes e Lacerda.

Durante três dias de operações integradas, foram realizadas barreiras nas principais vias de acesso à Terra Indígena e incursões pelas matas e áreas atingidas pelos garimpeiros. Foram encontrados e inutilizados 22 pás carregadeiras, 39 motores estacionários, 2 bombas d’água, 1 gerador e 2 britadeiras. O maquinário foi avaliado em mais de R$ 17 milhões, de acordo com reportagem do site G1.

A ação contou com utilização de duas aeronaves, uma do Centro de Operações Aéreas de Mato Grosso – Ciopaer e uma da PRF, além de embarcações, para transporte das equipes às áreas de interesse operacional.

As investigações terão continuidade para identificar os financiadores das atividades ilegais e descapitalizar a organização criminosa que, ao usurpar de ouro de origem ilegal, financia diretamente a degradação do meio ambiente, dizima a população indígena na região e polui os rios que abastecem os municípios, gerando, consequentemente, enormes danos econômicos, sociais e ambientais.

Fonte: Polícia Federal