HomeEconomia

Na Agrishow, Abimaq defende modernização de frota com Plano Safra

Na Agrishow, Abimaq defende modernização de frota com Plano Safra. Foto: Agrishow

Na Agrishow, setor cobra divulgação de histórico ‘sustentável’ do agro
Agrishow anuncia prêmio de startup de tecnologia e inovação agrícola
Suspensa desde 2019, Agrishow espera faturamento recorde em 2022

O Brasil precisa modernizar suas máquinas agrícolas e o Plano Safra é essencial para isso, afirmou o presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), João Carlos Marchesan, durante a cerimônia de abertura da Agrishow na segunda-feira, 25/4, em Ribeirão Preto (SP).

Precisamos de um Plano Safra compatível, que considere que 50% das máquinas no campo têm mais de 15 anos de idade, que o parque precisa ser modernizado.”

O executivo informou o volume de recursos que ele espera para o programa. “Com relação ao Moderfrota, sugerimos ampliação de recursos para R$ 32 bilhões. Quanto ao Pronaf mais alimentos, sugerimos R$ 11 bilhões só para máquinas agrícolas. Em relação ao Inovagro e Moderagro, estimamos que sejam necessários R$ 8,15 bilhões”, afirmou. “Quando ao Programa Construção e Ampliação de Armazéns (PCA), ferramenta ideal para atenuar e resolver de forma consistente o déficit de armazenagem de grãos no País, nossas sugestões pedem aporte de R$ 15 bilhões em recursos.”

Marchesan disse que as safras recordes no Brasil são um indício de que o País consegue responder à demanda mundial crescente por alimentos. “Por outro lado, pressiona o déficit de armazenagem de grãos no País, perto de 100 milhões de toneladas, beirando o caos logístico.”

Ele defendeu também a ampliação da área irrigada no Brasil.

Assim, sugerimos que o Programa de Financiamento à Agricultura Irrigada (Proirriga) tenha ampliação do volume de recursos para R$ 5 bilhões.”

Com mais irrigação, diz ele, o País poderia, por exemplo, expandir a produção de trigo, commodity da qual o Brasil é hoje importador líquido. “Podemos produzir 22 milhões de toneladas de trigo. Para ter ideia, a China irriga 70 milhões de hectares; os EUA, 17 milhões de hectares. O Brasil, só 7 milhões de hectares.”

Fonte: Estadão Conteúdo