HomeAgricultura

Primeiro CRA em dólar do Brasil é duplamente de Mato Grosso

Primeiro CRA em dólar do Brasil é duplamente de Mato GrossoValores concedidos na CRA são maiores que outras operações do mercado. Cofan/Divulgação

Preços de referência de produtos agropecuários são reajustados
Entra em vigor lei que atualiza regras das cooperativas de crédito
Conab atualiza preços mínimos de produtos da safra de verão

Maior Estado agrícola do Brasil, Mato Grosso entra para a história do financiamento de crédito em moeda internacional com a emissão do primeiro Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) em dólar do país. A conquista é duplamente mato-grossense: o cliente é o Grupo Fuhr, do município de Sorriso (MT), e a empresa responsável por toda a estruturação do processo é a Cofan, de Cuiabá (MT).

O que é o CRA?

O Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) são ativos de renda fixa emitidos por empresas securitizadoras com o objetivo de financiar atividades ligadas ao setor. Utilizado por produtores rurais, em sua maioria, como recurso para investimentos em tecnologia, compra de equipamentos e insumos de manutenção de suas propriedades, o CRA até então só era emitido em moeda brasileira. O procedimento mudou com as alterações da Lei do Agro, regularizada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em 2021 e que agora concede permissão da carta também em moedas internacionais.

Os valores para contratação na CRA são maiores aos de crédito concedidos em outras operações disponíveis no mercado. 

Por que um CRA em dólar é importante?

Segundo Pablo Padilha, diretor da Cofan, o primeiro CRA em dólar do Brasil foi muito vantajoso para o cliente, uma vez que a taxa de juros sobre a moeda estrangeira é bem menor ao real. Considerando o valor da operação, o custo foi competitivo e abaixo do praticado por outras instituições financeiras ligadas ao agronegócio. Outra vantagem, de acordo com ele, é quanto ao prazo de cinco anos para pagamento, com parcelas anuais, fazendo com que ele seja diluído com o custo de financiamento da atividade agrícola. Além disso, a liberação do recurso é sem vínculo, ou seja, o cliente poderá investir como quiser em sua produção.

“Acredito que este é o primeiro de muitos certificados que virão, uma vez que há um grande interesse no mercado de capitais externo pelo agronegócio brasileiro”, diz Padilha

O que a Cofan faz?

A Cofan é uma consultora financeira voltada para o agronegócio e que possui escritórios em Mato Grosso, incluindo na cidade de Sorriso, onde fica sediado o grupo cliente que adquiriu a emissão inédita no país. O município é um importante braço do agronegócio no Estado. Em 2020, a cidade chegou a R$ 5,3 bilhões em valor de produção, de acordo com o Ministério da Agricultura.

Padilha explica que 65% de todo o processo de emissão do certificado é originário da Cofan, tendo o Banco Bradesco BBI como coordenador-líder e a Eco Agro como a securitizadora. O processo da consultoria inclui toda a documentação, assessoria técnica e financeira, análise e definição de garantias, formatação de minutas, negociação de juros e taxas, entre outras etapas fundamentais para a emissão do CRA.

Quem é o Grupo Fuhr?

Atuando há mais de 30 anos na produção de soja e milho em Mato Grosso, a Fazenda São Martinho do Grupo Fuhr é o primeiro grupo agrícola no Brasil a conquistar o CRA em dólar. O Grupo é de Sorriso (MT) .Os recursos obtidos serão utilizados para novos investimentos e incrementos na produção de milho e soja do Grupo Fuhr.

“Esperamos que aumente a oferta de crédito e que os investidores acreditem mais em nós, produtores. Somos juntos o motor da economia deste país e precisamos ter acesso ao crédito de qualidade”, diz o Grupo Fuhr.

Fonte: COFAN

LEIA MAIS:

Contratações do crédito rural somam R$ 209 bilhões em nove meses

CNA pede urgência de recursos para garantir crédito rural subsidiado

Contratação de crédito rural cresce 30% em 8 meses de 2021/22