HomeEconomiaBalanço

Pecuária, café, milho e cana fazem PIB da agropecuária cair

Pecuária, café, milho e cana fazem PIB da agropecuária cair

Empaer e parceiros produzem 45 mil mudas de café com mão de obra de reeducandos
Valor Bruto da Produção Agropecuária fecha 2021 em R$ 1,113 trilhão
VBP Agropecuário deve crescer 2,7% e atingir US$ 1,236 tri

Em meio à recuperação após ser atingida em cheio pela pandemia de covid-19 em 2020, a economia brasileira registrou em 2021 seu melhor desempenho desde 2010. A alta anual de 4,6% no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro foi a maior desde o salto de 7,5% em 2010, informou nesta sexta-feira, 4/3, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O PIB da agropecuária, porém, caiu 0,2% ante 2020.

Além das quebras das safras de café, milho e cana-de-açúcar, afetadas pela estiagem e pelas geadas do inverno passado, a pecuária pesou na queda , disse  Rebeca Palis, coordenadora de Contas Nacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo Palis, a pecuária foi atingida tanto pelos fatores climáticos, já que a seca atinge as pastagens, quanto pela demanda, por causa do embargo da China às compras de carne brasileira, imposto no segundo semestre do ano passado.

A pesquisadora do IBGE destacou ainda que o setor externo contribuiu negativamente para o PIB em 2021. As exportações subiram 5,8% ante 2020, enquanto as importações saltaram 12,4%.

PIB nacional

O resultado do PIB de 2021 veio dentro das previsões dos analistas consultados pelo Projeções Broadcast, que se estendiam de uma alta de 4,3% a 5,0%, e levemente acima da mediana, que era positiva em 4,5%.

O PIB brasileiro registrou alta de 0,5% no quarto trimestre de 2021 ante o terceiro trimestre de 2021. Este resultado veio em linha com o teto das estimativas dos analistas consultados, que esperavam desde um recuo de 0,4% a alta de 0,5% confirmada pelo IBGE, com mediana positiva de 0,2%.

Na comparação com o quarto trimestre de 2020, o PIB apresentou alta de 1,6% no quarto trimestre de 2021, vindo dentro das estimativas coletadas, que variavam de uma elevação de 0,5% a 2,5%, com mediana positiva de 1,2%.
Ainda segundo o IBGE, o PIB do quarto trimestre de 2021 totalizou R$ 2,3 trilhões. No ano de 2021, o PIB somou R$ 8,7 trilhões.

O Produto Interno Bruto da indústria caiu 1,2% no quarto trimestre de 2021 ante o terceiro trimestre. Na comparação com o quarto trimestre de 2020, o PIB da indústria mostrou queda de 1,3%. No ano de 2021, o PIB da indústria subiu 4,5% ante 2020.

Já o PIB de serviços subiu 0,5% no quarto trimestre de 2021 ante o trimestre anterior. Na comparação com o quarto trimestre de 2020, o PIB de serviços mostrou alta de 3,3%. No ano passado, o PIB de serviços subiu 4,7% ante 2020.

Outras marcas

Além do crescimento geral do PIB de 2021, diversos componentes do PIB também registraram o melhor desempenho desde 2010. Alguns deles, pelo lado da oferta, foram a indústria, cujo avanço de 4,5% no ano passado é o maior desde o salto de 10,2% de 2010, e o setor de serviços, com alta de 4,7%, a maior desde os 5,8% de 2010.

Pelo lado da demanda, o salto de 17,2% na formação bruta de capital fixo (FBCF) foi o maior desde a alta de 17,9% de 2010. O consumo das famílias, por sua vez, registrou o melhor desempenho desde 2011, quando saltou 4,8%. Ano passado, o avanço foi de 3,6%.<

Revisões

O IBGE revisou o PIB do segundo trimestre de 2021 ante o primeiro trimestre de 2021, que passou de queda de 0,4% para baixa de 0,3%.

O órgão também revisou a taxa do PIB do primeiro trimestre de 2021 ante o quarto trimestre de 2020, que passou de alta de 1,3% para avanço de 1,4%.
Outra revisão foi do PIB do quarto trimestre de 2020, ante o terceiro trimestre de 2020, que passou de alta de 3,1% para avanço de 3%.

Fonte: Estadão Conteúdo