HomeAgriculturaProdutividade

Seguro do INMET pode auxiliar agricultor a avaliar risco climático

Seguro do INMET pode auxiliar agricultor a avaliar risco climáticoParâmetro acordado dispara gatilho de cobertura da apólice do seguro. Foto: CNA

Semana do Meio Ambiente em Lucas do Rio Verde terá mutirão de limpeza
Em MT, Bacia do Tapajós sofre alto impacto ambiental por causa de hidrelétricas
Mato Grosso exibe gigantismo com VBP de cinco meses maior que de 2020

Acompanhar as mudanças climáticas e seus impactos ambientais está na ordem do dia.  E o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) sabe disso. Nos últimos meses, o órgão ligado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) trabalhou no Seguro Paramétrico, o chamado “SIM-INMET”, em que a seguradora, o cliente e o corretor acordam um parâmetro que vai disparar o gatilho de cobertura da apólice do seguro.

Esse parâmetro é ligado a variáveis climáticas, como por exemplo, excesso ou falta de chuva ou de vento ou ainda variações não esperadas em níveis de temperatura. O contrato de seguro define o período em que o parâmetro precisa ser atingido, a localização de cobertura e as informações climáticas do INMET.

Se, durante o período de vigência da apólice, o parâmetro for atingido, a indenização é feita conforme o contratado.

Apoio ao agro

O INMET  também tem apoiado empresas do agronegócio a realizarem uma Análise Gestão de Risco Climático personalizada por meio do sistema de previsão climática do INMET e a escolha de indicadores econômicos/climáticos que reduzem os impactos negativos das mudanças climáticas.

Na visão do coordenador-geral de Modelagem Numérica do INMET, Paulo Costa, “a construção dos indicadores a partir dos dados do INMET reduz perdas patrimoniais e de produtividade, o que ainda preserva vidas.”

A ferramenta está sendo utilizada por produtores de cacau do sul da Bahia, em parceria com a NEWE Seguros S.A., a Wiz Corporate Partners, a Dengo Chocolates e ZCO2/BlockC, juntamente com o apoio do Instituto Arapyaú.

Fonte: INMET