HomeEconomiaAgricultura

Novos adidos agrícolas preparam-se para tomar posse em missões no exterior

Novos adidos agrícolas preparam-se para tomar posse em missões no exterior

Na Agrishow, setor cobra divulgação de histórico ‘sustentável’ do agro
Caso Galvan escala racha do agro em torno de Bolsonaro
Cresce presença feminina no setor agropecuário brasileiro

O Brasil terá 12 novos adidos agrícolas, que se preparam para tomar posse em missões diplomáticas brasileiras no exterior. Desses, 11 vão substituir adidos em postos que já estavam estabelecidos. A cidade de Berlim, na Alemanha, terá, pela primeira vez, com um adido agrícola, informa o Ministério da Agricultura.

Conforme o governo, os adidos agrícolas designados participam nesta semana do 2º módulo de treinamento de início de missão, com programação nos Ministérios da Agricultura, e das Relações Exteriores e na Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Com a posse dos novos adidos, o Brasil terá 28 adidos agrícolas brasileiros em representações diplomáticas no exterior.

O Ministério da Agricultura explica no comunicado que os adidos desempenham missões permanentes de assessoramento. Têm o papel de identificar oportunidades, desafios e possibilidades de comércio, investimentos e cooperação para o agronegócio brasileiro. Para isso, têm interlocução com representantes dos setores público e privado, assim como interagem com relevantes formadores de opinião, na sociedade civil, imprensa e academia.

A duração da missão de assessoramento em assuntos agrícolas poderá chegar a quatro anos consecutivos, não prorrogáveis, contados da data de apresentação do adido agrícola à representação diplomática para a qual tiver sido designado.

Fonte: Estadão Conteúdo