HomeEcologia

Aprovada pelo Senado MP que estimula mercado de carbono na gestão de florestas

Aprovada pelo Senado MP que estimula mercado de carbono na gestão de florestasMedida agora irá para sanção presidencial Foto: Wikimedia Commons

Ameaça ao agro: sudeste amazônico concentra 40% do CO2 que deveria ser liberado até 2100
Governo anuncia plano para reduzir emissão de carbono na agropecuária
Redução de emissões de gases do efeito estufa agora tem metodologia

O Senado aprovou na terça-feira, 2/5, medida provisória que altera a Lei da Concessão de Florestas Públicas (Lei 11.284, de 2006) para permitir a exploração de outras atividades não madeireiras e o aproveitamento e comercialização de créditos de carbono. De acordo com reportagem publicada na Folha de S. Paulo, a proposta foi criticada por entidades ligadas ao meio ambiente quando foi aprovada na Câmara.

“(A lei) permitirá que a empresa que obtenha a concessão, por exemplo por 40 anos para a exploração de 40 mil hectares em manejo florestal, obtenha igualmente a possibilidade de aferir e comercializar créditos de carbono sobre tal área”, afirmou o grupo formado por 50 entidades, em nota divulgada pelo jornal.

Segundo o jornal, o Instituto Escolhas, por sua vez, ponderou que a medida pode trazer atratividade às concessões florestais e, assim, incentivar a proteção ao meio ambiente.

“A valorização das concessões florestais será um incentivo fundamental à conservação da Amazônia”, explicou Jaqueline Ferreira, gerente de portfólio do Instituto Escolhas.

A MP 1.151/2022 foi aprovada na forma do relatório do senador Jorge Kajuru (PSB-GO), que ratificou o substitutivo aprovado na Câmara dos Deputados, e segue para sanção presidencial.