HomeEconomia

Afetados pelo clima, produtores reforçam coro por mais prazo e crédito

Afetados pelo clima, produtores reforçam coro por mais prazo e créditoOfício foi entregue pelo vice-presidente da CNA, José Mário. Foto: CNA

CNA estima queda de 0,5% a 1% no PIB da agropecuária em 2024
Maior consumidor de agrotóxicos do País, MT pode proibir aplicação aérea
CNA projeta aumento de 2,4% para agropecuária em 2022

Por André Garcia

O pedido de socorro dos produtores de grãos foi intensificado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pela Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Soja. Na quarta-feira, 31/1, as instituições encaminharam ofícios ao ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, sugerindo medidas de apoio ao setor e reforçando os impactos sofridos pelas adversidades climáticas na safra 2023/2024.

A Câmara solicitou a criação de uma linha de capital de giro para os produtores afetados pelas perdas na safra e o alongamento dos prazos dos financiamentos contratados na safra 2023/24, questão que, como já informamos, vem sendo analisada pelo Governo Federal.

“Pedimos a prorrogação por seis meses para as operações de custeio com vencimento neste e prorrogação das operações de investimento para pagamento no último ano”, explicou o presidente da Câmara, André Dobashi.

De acordo com ele, a eventual suplementação da verba para custeio agropecuário não é suficiente para resolver a crise do setor de grãos.

“Não se trata de uma crise apenas de quebra de safra. É uma crise financeira de dívidas de investimento e de custeio, por isso apenas suplementação de custeio não resolve o problema”, afirmou.

Já no documento assinado pelo presidente da CNA, João Martins, são destacados os efeitos do El Niño, aliado a questões mercadológicas, como redução nos preços de diversos produtos agropecuários. Aliados, estes fatores geraram considerável instabilidade aos produtores brasileiros e muitos enfrentam obstáculos para cumprir com os compromissos financeiros previamente contratados.

“Esse cenário nos fez antecipar algumas medidas necessárias para apoiar o setor. Quando antecipamos os fatos e levamos para o governo essa preocupação em relação aos prejuízos na produção, sem dúvida isso gera uma discussão interna e a busca por uma solução no curto e médio prazo”, disse.

Crédito rural e comercialização

As sugestões de medidas da CNA incluem seis grandes propostas, divididas em dois temas: crédito rural e comercialização. A Confederação solicita, por exemplo a prorrogação de operações vigentes em um período mínimo de 12 meses, mantendo as condições inicialmente acordadas, incluindo as taxas e encargos, além de simplificar os formulários de comprovação de perdas.

A entidade também propõe a renegociação de operações de crédito vencidas, que não puderam ser liquidadas devido às condições climáticas adversas. Ainda, foi solicitado que os formulários de comprovação de perdas sejam simplificados, dada a urgência do pleito.

Outra proposta é a antecipação das linhas de pré-custeio, com condições especiais de taxas e prazos. A medida vai ajudar a reduzir os riscos associados à atividade agrícola, possibilitando a recuperação da capacidade produtiva e proporcionando um alívio financeiro para as propriedades rurais.

Além disso, pede a implementação de instrumentos de apoio à comercialização, a fim de reduzir as flutuações na renda dos produtores rurais, garantindo uma remuneração mínima e o acesso a itens essenciais para a produção, por meio de vendas diretas.

LEIA MAIS: 

Produtores pedem ajuda ao governo para enfrentar crise na soja

Negociações paradas devem adiar prazos de financiamento rural

Crise no agro: setor articula medidas emergenciais para ajudar produtor

BNDES anunciará ampliação de recursos ao agronegócio, diz Fávaro

Seca faz USDA reduzir estimativa de produção de soja do Brasil em 2,16%

Conab espera queda na produção de grãos por causa do clima

Cenário desolador: Seca faz Aprosoja-MT prever super quebra de safra

Protetor solar e climatização ajudam a livrar a soja e gado do calor?

Produtores de soja se preocupam agora com ‘qualidade da chuva’

Seca faz USDA reduzir estimativa de produção de soja do Brasil em 2,16%

A depender do Estado, quebra vai de 8% a 25% na safra de soja 2023/24

Mapa altera calendário de plantio da soja em função do clima