HomeEconomiaAgricultura

CNA abre escritório em Cingapura, o segundo da Ásia

CNA abre escritório em Cingapura, o segundo da Ásia

MT precisou de 23 sacas a mais de milho para pagar custo de hectare
CNA projeta aumento de 2,4% para agropecuária em 2022
Comissão debate crise no setor e sugere medidas para amparar suinocultor

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, lançou nesta quarta-feira, 10/11, em transmissão ao vivo, o novo escritório da entidade em Cingapura. À coluna do Broadcast Agro (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) na semana passada, a diretora de Relações Internacionais da entidade, Lígia Dutra, disse que a intenção é acessar os mercados da Tailândia, Indonésia, Malásia, Vietnã, chegando até a Índia.

Nesta quarta, Martins lembrou que a CNA já tem um escritório em Xangai, na China.

“Agora, com Cingapura, teremos mais conexão com a Ásia. Nossa expectativa é estar presente na região econômica mais dinâmica do mundo para buscar oportunidades de negócios aos produtores rurais brasileiros”, disse.

Segundo Martins, em nota, a expectativa é de que até 2025 metade da classe média mundial esteja na Ásia.

“O crescimento da renda dessa classe deve resultar em aumento na demanda por alimentos de maior valor agregado. Esses produtos são o foco do Projeto Agro.BR, liderado pela CNA em parceria com a Apex-Brasil.”

Em sua apresentação, o adido agrícola do Brasil em Cingapura, Leandro Antunes, informou que o país é considerado um mercado consumidor relevante e tem potencial distribuidor para a Ásia. De acordo ele, os mercados de carne bovina, de frango e suína já são abertos e consolidados, mas há possibilidade de exportação de carne enlatada, miúdos, carne com osso e carne processada. Também há oportunidades para o mercado de café convencional e especial.

“A busca por cafés é muito grande. É um nicho de mercado que o Brasil tem tudo pra aproveitar.”

Fonte: Estadão Conteúdo