HomeEconomiaAgricultura

Contratações do Pronaf serão reabertas na próxima semana

Contratações do Pronaf serão reabertas na próxima semana

Aprosoja-MT estima perda irreversível de 4 milhões de toneladas na safra de milho
Medida Provisória de socorro a agronegócio pode liberar R$ 1,2 bilhão
Chuva chega à região central, mas sem avançar para Mato Grosso

O governo deve reabrir, nos próximos dias, as contratações do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) deste Plano Safra 2021/22, suspensas temporariamente. O Valor apurou que o governo conseguiu R$ 840 milhões “para remanejar internamente, recompor o caixa da equalização e retomar essas operações voltadas a pequenos produtores.”

O anúncio da liberação veio depois de manifestações de agricultores familiares e de reuniões de entidades e políticos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, com os representantes do Ministério da Economia e da Agricultura. O objeivo era encontrar uma solução para os agricultores atingidos  fortemente pela estiagem do iníco do ano no Sul do país.

O presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Paraná (Fetaep), Marcos Brambilla, afirmou que os recursos devem ser liberados na próxima semana.

“Fizemos ainda uma proposição para que, por meio da Conab, o governo compre uma quantidade de leite para atender famílias carentes e, assim, nos ajude a diminuir estoques, que estão altos, o que prejudica o preço do produto no mercado”, disse Brambilla.

Há expectativa também de anúncio de rebate de ao menos 20% nas parcelas de custeio e investimento do Pronaf para pessoas físicas que não estão amparadas pelo Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) ou seguro rural.

O dinheiro vai permitir tanto o pagamento das operações de Pronaf já realizadas, e que têm vencimento este ano, como a contratação do valor ainda disponível nas linhas subsidiadas por meio novas operações, estimado em R$ 11,4 bilhões. As operações devem ser retomadas na próxima semana e valerão apenas para pessoas físicas, sem contemplar as cooperativas que acessam o programa, segundo Eugênio
Zanetti, vice-presidente da Fetag-RS, disse ao Valor.