HomeEcologia

Amazônia vira tema de destaque entre os presidenciáveis

Amazônia vira tema de destaque entre os presidenciáveis

Mato Grosso lidera registro de queimadas, de janeiro a julho
Decreto sobre ‘mineração artesanal’ pode virar incentivo ao garimpo ilegal
Desmatamento na Amazônia bate recorde no primeiro trimestre de 22

A Amazônia parece ter subido de posto e deve figurar entre os temas mais relevantes para os presidenciáveis no próximo pleito. Sequer citada nos planos e nas diretrizes de governos de candidatos como Ciro Gomes, Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin,  em 2018, agora a importância da proteção do bioma amazônico foi comentada recentemente em discursos e postagens por três pré-candidatos a ocupar o Palácio do Planalto em outubro.

De acordo com reportagem de O Globo, no último dia 2, Sergio Moro (Podemos) defendeu a necessidade de se “estabelecer uma meta ambiciosa de desmatamento zero”. No dia 6, Ciro Gomes (PDT) cobrou a Polícia Federal e o Ministério Público Federal por investigações contra integrantes do governo Bolsonaro que “ampliam a marcha da devastação dos últimos santuários da Amazônia”. No dia 9, Lula declarou que “cuidar da floresta é obrigação ambiental e econômica”.

A pauta ganha força, uma vez que a política ambiental de Bolsonaro, postulante à reeleição, foi um fracasso. Alvo de críticas aqui e lá fora, o desmatamento da floresta, que bateu recorde no atual governo, é muito mal visto pelos grandes investidores internacionais. Reiteradamente, o mercado estrangeiro tem ameaçado retirar seus ativos do País caso o governo não intensifique a fiscalização para coibir o crime ambiental.

“Para tornar o assunto mais palatável aos eleitores, os candidatos devem pontuar que a crise climática acaba impactando a vida dos mais pobres, vide a tragédia das fortes chuvas que mataram mais de 150 pessoas em Petrópolis (RJ). Além disso, eles devem destacar a urgência de recuperar a credibilidade verde do Brasil para garantir os bons resultados do agronegócio e atrair investimentos estrangeiros”, escreve o jornal.

LEIA MAIS

Desmatamento na Amazônia cresceu 56,6% entre 2018 e 2021

Avanço do desmatamento reduz biodiversidade no Cerrado e na Amazônia, diz estudo

Plataforma estima risco de 15 km² de desmatamento na Amazônia em 22

Lideranças querem criar “agenda da Amazônia” para próximo governo