HomeEcologia

Amazônia vira tema de destaque entre os presidenciáveis

Amazônia vira tema de destaque entre os presidenciáveis

Desmatamento na Amazônia bate recorde no primeiro trimestre de 22
Eleitor condiciona voto em 2022 à proteção da floresta, diz pesquisa
COP26: Ministro fala em criar ‘Selva de Silício’ na Amazônia

A Amazônia parece ter subido de posto e deve figurar entre os temas mais relevantes para os presidenciáveis no próximo pleito. Sequer citada nos planos e nas diretrizes de governos de candidatos como Ciro Gomes, Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin,  em 2018, agora a importância da proteção do bioma amazônico foi comentada recentemente em discursos e postagens por três pré-candidatos a ocupar o Palácio do Planalto em outubro.

De acordo com reportagem de O Globo, no último dia 2, Sergio Moro (Podemos) defendeu a necessidade de se “estabelecer uma meta ambiciosa de desmatamento zero”. No dia 6, Ciro Gomes (PDT) cobrou a Polícia Federal e o Ministério Público Federal por investigações contra integrantes do governo Bolsonaro que “ampliam a marcha da devastação dos últimos santuários da Amazônia”. No dia 9, Lula declarou que “cuidar da floresta é obrigação ambiental e econômica”.

A pauta ganha força, uma vez que a política ambiental de Bolsonaro, postulante à reeleição, foi um fracasso. Alvo de críticas aqui e lá fora, o desmatamento da floresta, que bateu recorde no atual governo, é muito mal visto pelos grandes investidores internacionais. Reiteradamente, o mercado estrangeiro tem ameaçado retirar seus ativos do País caso o governo não intensifique a fiscalização para coibir o crime ambiental.

“Para tornar o assunto mais palatável aos eleitores, os candidatos devem pontuar que a crise climática acaba impactando a vida dos mais pobres, vide a tragédia das fortes chuvas que mataram mais de 150 pessoas em Petrópolis (RJ). Além disso, eles devem destacar a urgência de recuperar a credibilidade verde do Brasil para garantir os bons resultados do agronegócio e atrair investimentos estrangeiros”, escreve o jornal.

LEIA MAIS

Desmatamento na Amazônia cresceu 56,6% entre 2018 e 2021

Avanço do desmatamento reduz biodiversidade no Cerrado e na Amazônia, diz estudo

Plataforma estima risco de 15 km² de desmatamento na Amazônia em 22

Lideranças querem criar “agenda da Amazônia” para próximo governo