HomeAgriculturaProdutividade

Mapa da dispersão da ferrugem asiática está disponível no site do Indea

Mapa da dispersão da ferrugem asiática está disponível no site do IndeaMapa com a incidência da doença detectada no Estado. Foto: Assessoria/Indea

Estiagem e geadas impedem nova safra recorde de grãos em 2021
MT vive mais uma madrugada fria e Sorriso bate novo recorde
Plano Nacional de Fertilizantes propõe aumentar produção interna até 2050

O mapa com a dispersão da ferrugem asiática da soja, referente às amostras coletadas pelos agentes e fiscais do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), nas unidades de produção de soja no Estado, pode ser acessado no site www.indea.mt.gov.br desde segunda-feira, 28/3. Basta clicar na aba de Sanidade Vegetal > Soja, disponível no site.

As análises fitossanitárias são realizadas pelo Laboratório de Sanidade Vegetal (LSV) da autarquia, que desde 2019 faz diagnósticos de ferrugem asiática da soja, uma das principais doenças da cultura, causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi.

As análises são feitas por exame direto em estereomicroscópio, e os laudos com os diagnósticos fitossanitários indicam se foi constatada incidência da doença na amostra, o número de lesões por folha e o grau de severidade.

O primeiro foco de ferrugem asiática da safra 2021/2022 foi constatado pelo Indea em 11 de janeiro de 2022, mês que teve 55 coletas de amostras, com comprovação da doença em 8 propriedades.

Em fevereiro, foram realizadas 136 coletas de amostras, das quais 74 apresentaram a ocorrência da doença. No mês de março, até a presente data, foram recolhidas 93 amostras, das quais 73 com a incidência da ferrugem asiática, em diferentes graus de severidade.

Fonte: Governo do Mato Grosso

LEIA MAIS:

Mapa registra fungicida inédito para controle da ferrugem asiática da soja

Fungicida para controlar ferrugem em soja movimenta R$ 9 bi em 20/21

Agricultura amplia períodos de vazio sanitário da soja para 2022

Descumprimento do calendário de semeadura de soja pode acarretar multa

Tecnologia emite alertas do avanço de doenças do algodão e da soja