HomeEcologia

Governo anuncia decreto para criação de mercado regulador de crédito de carbono

Governo anuncia decreto para criação de mercado regulador de crédito de carbonoO ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite. Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil

Críticas de banqueiros a decreto de mercado de carbono citam ‘hipocrisia ética’
Presidente edita decreto que altera regras sobre agrotóxicos
Governo assina decreto que eleva multas ambientais

O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, anunciou nesta quarta-feira, 18/05, a criação do mercado regulador de crédito de carbono no Brasil.

O decreto, segundo ele, que deve ser publicado ainda nesta quarta, traz elementos inovadores e modernos, como o conceito de crédito de metano, e a possibilidade de registro de processos e atividades.

Ao participar da abertura do Congresso Mercado Global de Carbono, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, o ministro enfatizou que esta regulação estava sendo aguardada havia 12 anos e citou a parceria do ministro da Economia, Paulo Guedes na elaboração.

Leite destacou, ainda, que a maturidade do mercado de carbono nacional virá com a aprovação do projeto de lei que será amplamente debatido com a sociedade no Congresso Nacional, mas que não tem dúvidas de que o Brasil será o maior fornecedor mundial de créditos.

Nesta mesma linha, o presidente do Banco do Brasil, Fausto de Andrade Ribeiro, lançou, na abertura do evento, um fundo de investimentos destinado a projetos de créditos de carbono, acessível a todos os clientes, que tenham interesse em compensar suas emissões e obter remuneração.

O Congresso Mercado Global de Carbono é promovido pelo Banco do Brasil e pela Petrobras e vai até sexta-feira (20).

Os presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, e da Petrobras, José Mauro Ferreira, também estavam na mesa de abertura.

Nos três dias do congresso serão apresentados 24 painéis e 120 casos de sucesso de empreendedores verdes, além de sessões plenárias.

Participam lideranças empresariais, políticas e ambientais do Brasil e de outros países, discutindo projetos, de fontes de energia renovável e o papel do hidrogênio verde em uma matriz energética limpa para o Brasil.

Fundo

Durante o encontro, o presidente do Banco do Brasil, Fausto Ribeiro, anunciou o lançamento de um fundo de investimento com o objetivo de financiar projetos de crédito de carbono. O aporte inicial será de R$ 2 milhões, com benchmark de R$ 50 milhões até o fim deste ano.

“Esse fundo apoiará projetos sustentáveis e estará atrelado à variação de preços do mercado global de créditos de carbono, disponível a todos os clientes”, disse.

Fonte: Agência Brasil

LEIA MAIS:
MT tem potencial para captar US$ 500 milhões ao ano com venda de créditos de carbono