HomeEcologiaAgricultura

Você sabe o que é regeneração natural assistida?

Você sabe o que é regeneração natural assistida?A regeneração natural assistida está sendo usada na Amazônia. Foto: Ricardo Ribeiro Rodrigues/Esalq-USP

COP27: Reinserção de pequenos pecuaristas é fundamental para conservação e acesso a crédito
Artigo: Agro, Amazônia e fake news: vamos entender os fatos?
Artigo: Solo: de Presente Ancestral a um Futuro Promissor

Conhecido pelo custo muito baixo e praticidade, o sistema de Regeneração Natural Assistida (RNA) é uma ótima opção para restaurar áreas degradadas. Ela tem como base a recuperação espontânea das espécies nativas — o que a difere de um modelo de regeneração natural comum são as pequenas interferências que o produtor precisa realizar para garantir o bom desenvolvimento.

A abordagem funciona melhor, por exemplo, em áreas que não tenham sido altamente degradadas, sejam cercadas por remanescentes florestais e onde as sementes estão vivas no solo. Em áreas onde a agricultura intensiva e a pastagem em excesso não degradaram ou compactaram demais o solo, o plantio de árvores geralmente faz mais sentido.

A assistência dada pelo proprietário tende a ser mais necessária nos primeiros três anos, especialmente com técnicas de manejo e controle de pragas e capim. Aqui os conhecimentos do agricultor são essenciais para a eliminação de barreiras e possíveis ameaças à vegetação. Depois disso, ele só precisará monitorar a recuperação da área, com cada vez menos necessidade de ações de manejo.

Segundo Ingo Isernhagen, pesquisador em Restauração Florestal e Adequação Ambiental da Embrapa Agrossilvipastoril, para que esse modelo de restauração seja viável, é importante uma avaliação técnica, para saber se há o potencial de regeneração natural, a partir da existência de um banco de sementes ou da proximidade da área com uma floresta natural, conforme já falamos aqui no Gigante 163.

O que produtores podem fazer para garantir a regeneração natural?

O agricultor, para prevenir incêndios florestais, pode garantir a limpeza do solo, removendo capim e detritos secos. Para impedir que alguns insetos atrapalhem o crescimento das plantas mais jovens, ele pode aplicar ações pontuais de controle de praga, além de remover arbustos e demais ervas que dificultem o desenvolvimento da vegetação nativa. É possível também cercar a área para barrar a entrada de animais que possam mastigar ou pisotear as mudas.

Caso a área de regeneração pareça escassa, passados os primeiros anos, o produtor pode ainda plantar algumas mudas seletas para acompanhar o desenvolvimento daquelas que nasceram naturalmente, de acordo com o que for orientado pelos especialistas técnicos.

Para dar às árvores nativas espaço suficiente para crescer, pode-se remover gramíneas e arbustos invasores.

Quanto custa aplicar a RNA?

As árvores e florestas podem ser restauradas usando a regeneração natural assistida por menos de um terço do custo do plantio de árvores, com base em estimativas do WRI Global. No Brasil, restaurar 21,6 milhões de hectares com RNA poderia reduzir o custo da recuperação da vegetação nativa em 77% comparado com plantio de árvores.

LEIA MAIS:

Quer restaurar áreas degradadas? Saiba como transformar passivos em ativos ambientais

Rebanho pode crescer 1 Uruguai e meio com recuperação de pastagens

Estudo identifica áreas prioritárias para reflorestamento na Amazônia