HomeEcologia

Pecuarista que devastou Pantanal recebeu R$ 7,8 mi em recursos públicos

Pecuarista que devastou Pantanal recebeu R$ 7,8 mi em recursos públicosMP recorreu de decisão que negou prisão de pecuarista. Foto: PJC

População ocupada no agronegócio brasileiro é a maior desde 2015
PIB da agropecuária cai 2,8% no segundo trimestre, diz IBGE
Veja ações de Mato Grosso para proteção dos seus três biomas

Por André Garcia

Resoluções do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Codem) publicadas no Diário Oficial do Estado mostram que o pecuarista Claudecy Oliveira Lemes conseguiu aprovação para receber R$ 7,8 milhões em financiamentos com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO).

Alvo de operação da Polícia Civil de Mato Grosso (PJC), ele é investigado por despejar 240 toneladas de agrotóxicos com avião agrícola em suas fazendas, localizadas em Barão de Melgaço.  O desmatamento químico atingiu uma área de 81.223,7532 hectares.

Reincidente em crimes ambientais, ele também vem descumprindo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público (MPMT) para a recuperação de vegetação em suas fazendas.

Diante da repercussão do caso, que tomou as páginas de notícias e mídias sociais, dois projetos de lei foram apresentados na Assembleia Legislativa do Estado (ALMT) nesta semana, como objetivo de impedir que autores de crimes ambientais recebam financiamentos com recursos públicos e incentivos fiscais (PL 776/24 e PLC 11/24).

Prisão preventiva

Nesta sexta-feira, 19/4, o MPMT recorreu contra a decisão judicial que negou o pedido de prisão preventiva do pecuarista. O recurso visa reverter a decisão que considerou suficientes outras medidas cautelares para impedir a continuação do dano ambiental.

Na decisão, o juiz João Francisco Campos escreveu que a aplicação de medidas cautelares, no lugar da prisão do fazendeiro, seria “adequada para atingir os pretensos fins” da investigação.

LEIA MAIS:

MP quer prisão preventiva de pecuarista que desmatou Pantanal

Desmate causado por pecuarista pode afetar outras fazendas de MT

Agrotóxicos deixam água do Rio Araguaia imprópria até para animais

Brasil usa mais agrotóxicos que EUA e China juntos; gasto prejudica agro

Agrotóxicos sob suspeita por morte de abelhas no Brasil

Ligados ao câncer, agrotóxicos causam mortes no campo e na cidade

25% dos alimentos de origem vegetal no país têm resíduos de agrotóxicos

Agrotóxicos podem ter intoxicado 3 milhões de brasileiros em 10 anos

Operação apreende 275 litros de agrotóxicos sem registro

Maior consumidor de agrotóxicos do País, MT pode proibir aplicação aérea