HomeEconomiaPecuária

Abertura de mercado canadense anima produtores de carne em MT

Abertura de mercado canadense anima produtores de carne em MTNovo mercado vai atingir todos os elos da cadeia da pecuária do Estado. Foto: Abiec

Conheça fazenda que é exemplo bem-sucedido da pecuária pantaneira
Egito faz aumentar exportação de carne bovina de MT em janeiro
Projeto de boas práticas de pecuária pantaneira é ‘joia da coroa’

A abertura do mercado canadense para a carne bovina e suína brasileira, anunciada pelo Ministério da Agricultura na segunda-feira, 14/3, trará benefícios para o Mato Grosso. Esta é a expectativa da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) e do Instituto Mato-Grossense da Carne (Imac).

De acordo com o diretor-presidente da Acrimat, Oswaldo Pereira Ribeiro Júnior, com a entrada do mercado canadense todos os elos da cadeia da pecuária de corte mato-grossense serão atingidos, desde a porteira para dentro até os frigoríficos.

Isto porque o Canadá é um importante mercado consumidor e possui elevado grau de exigência em relação à qualidade e origem da proteína animal, como lembram as duas entidades.

“O Canadá abre as portas para as carnes bovina e suína do Brasil, mas principalmente garante um suprimento maior e mais efetivo do potássio, que é um fertilizante importante e fundamental e que o Brasil importa muito. Com o fechamento do mercado de fertilizantes em razão da situação da Rússia e Ucrânia, o Ministério da Agricultura teve de ir atrás de novos fornecedores”, afirmou Oswaldo Pereira.

Com o anúncio do início do mercado canadense e levando em conta o market share do Brasil para bovinos e suínos, é possível estimar exportações da ordem de US$ 150 milhões por ano, de acordo com o secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa, Orlando Leite Ribeiro.

“Tendo presente que o Canadá não tem imposto de importação para suínos, esse é um mercado que pode ir além do market share brasileiro. No caso de carne bovina, existe uma alíquota de cerca de 26,5% de importação, mas podemos ter acesso àquele mercado via uma quota da OMC de 76,4 mil toneladas, com tarifa de 0%”, disse.

Exportações

De acordo com o Imac, Mato Grosso é o segundo maior exportador de carne bovina no Brasil. Em 2021, as exportações movimentaram uma média de US$ 148,5 milhões por mês. China, Hong Kong e Chile foram os principais destinos da carne de Mato Grosso, com destaque para o Chile, que aumentou em 53% a importação, passando de US$ 94,4 milhões para US$ 145,3 milhões 2020 e 2021.

Este ano, países como Estados Unidos e Egito também passaram a importar mais carne de Mato Grosso. Para o diretor de operações do Imac, Bruno de Jesus Andrade, a diversificação de mercado traz mais valor e segurança para a cadeia como um todo, uma vez que se torna menos dependente e ganha poder de negociação.

Fonte: Acrimat e Imac

LEIA MAIS:
Brasil abriu mais de 200 mercados para a agropecuária, desde 2019
Imac cria Grupo de Trabalho sobre rastreabilidade da carne em MT
Egito faz aumentar exportação de carne bovina de MT em janeiro